Polícia

Polícia investiga sequestro de peão em fazenda no Paraguai

Ministério Público, entretanto, já descarta que ação tenha sido coordenada pelo grupo guerrilheiro paraguaio EPP

Marcos Morandi Publicado em 27/07/2021, às 09h21

Sequestro aconteceu em área dominada por guerrilheiros do EPP
Sequestro aconteceu em área dominada por guerrilheiros do EPP - Reprodução

Juan Carlos Olmedo, um paraguaio de 46 anos, foi sequestrado na tarde desta segunda-feira (26), fronteira de Tacuatí e Nueva Germania, em San Pedro. Os criminosos exigem dinheiro para a libertação do refém, mas o Ministério Público descarta uma ação do grupo guerrilheiro EPP (Exército do Povo Paraguai).

Segundo informações das autoridades paraguaias, o sequestro ocorreu em uma área de influência do grupo criminoso, mas é atribuído a criminosos comuns. Ele foi levado à força quando estava em sua motocicleta em uma estrada local. 

“Pediram uma quantia, seriam criminosos comuns, descartamos totalmente que sejam do EPP e seus aspectos”, explicou o promotor Andrés Arguello, em entrevista ao ABC Color. Ele não especificou o valor exigido, mas reconheceu que pode ser superior a 200 milhões de guaranis.

Jornal Midiamax