Polícia

Polícia investiga exposição de imagens de criança torturada pelo pai em MS

Imagens expondo criança que circulam nas redes sociais serão alvo de apuração

Marcos Morandi Publicado em 30/09/2021, às 08h59

Conselho Tutelar pediu providências sobre compartilhamento de imagens pelas redes sociais
Conselho Tutelar pediu providências sobre compartilhamento de imagens pelas redes sociais - Ponta Porã News

A Polícia Civil de Ponta Porã, cidade que faz fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai está investigando a exposição de imagens de uma criança ensanguentada que teria sido vítima de agressões feitas pelo próprio pai. Ele chegou a ser preso em Sanga Puitã, mas até o momento não ficou comprovado que ele seja o responsável pela agressão.

De acordo com as investigações da polícia, há informações de que a vítima teria caído e batido o nariz. O Conselho Tutelar de Ponta Porã, que acompanha o caso, e retirou a guarda da criança e também de mais três irmãos, pediu providências a respeito da divulgação das imagens que acabou colocando a suposta vítima em exposição desnecessária.

“Peço, por favor, que as pessoas sejam cautelosas quando forem divulgar esse tipo de situação, divulgando imagens de crianças. Neste caso, já enviamos ofício à Polícia Civil pedindo as providências cabíveis”, disse uma conselheira tutelar ouvida pela reportagem.

Ainda segundo a conselheira, foram tomadas providências para garantia de direito da criança. “O que estou pedindo encarecidamente é que denunciem essas páginas, pois estão revitimizando a criança e expondo ela de forma desnecessária”, concluiu.

As imagens que circulam nas redes sociais são fortes e não foram divulgadas pelo Midiamax, em respeito e para não expor a criança vítima e desamparada, tal como consta no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Jornal Midiamax