Polícia

Polícia autua pescador por pescar durante a piracema no Rio Verde

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um pescador por pescar durante a piracema no rio Verde e outro por pescar sem licença no lago da usina de Jupiá e apreende pescado e material de pesca em Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande. Uma equipe que fiscalizava o lago da Usina de Jupiá […]

Diego Alves Publicado em 14/02/2021, às 20h25 - Atualizado às 20h26

PMA
PMA - PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um pescador por pescar durante a piracema no rio Verde e outro por pescar sem licença no lago da usina de Jupiá e apreende pescado e material de pesca em Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande.

Uma equipe que fiscalizava o lago da Usina de Jupiá autuou um pescador amador, de 42 anos, residente em Paulicea (SP) por pesca ilegal neste domingo (14). De acordo com a polícia, ele pescava embarcado e, apesar de não estar pescando de forma predatória, o pescador não possuía a licença ambiental de pesca. O autuado iniciava a pescaria e não havia capturado pescado ainda.

Quatro carretilhas com varas foram apreendidas. O pescador foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 700. A pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se apenas de infração administrativa. Pagando a multa, o infrator poderá ter o material apreendido restituído.

Outra equipe de Policiais Militares Ambientais de Três Lagoas, que realizavam fiscalização no rio Verde no município Brasilândia autuaram um pescador por pescar durante a piracema. O infrator pescava na região da ponte de concreto sobre a BR 158, a 12 km da cidade de Brasilândia e havia capturado apenas um peixe da espécie piapara. Com o pescador foram apreendidos duas carretilhas com varas e o pescado, pesando 1 kg.

O infrator de 32 anos, residente em Brasilândia, responderá por crime ambiental de pesca predatória. A pena prevista é de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e multado em R$ 720.

Jornal Midiamax