Polícia

Polícia autua infrator em R$ 3 mil por disposição inadequada de embalagens de agrotóxicos

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autua infrator em R$ 3 mil por disposição inadequada de embalagens de agrotóxicos de Jardim. A polícia ambiental autuou um produtor rural de 66 anos por disposição de forma inadequada de várias embalagens de agrotóxicos. A PMA localizou a infração, quando realizava fiscalização em uma fazenda no município de Maracaju […]

Diego Alves Publicado em 18/03/2021, às 22h15

PMA
PMA - PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autua infrator em R$ 3 mil por disposição inadequada de embalagens de agrotóxicos de Jardim.

A polícia ambiental autuou um produtor rural de 66 anos por disposição de forma inadequada de várias embalagens de agrotóxicos. A PMA localizou a infração, quando realizava fiscalização em uma fazenda no município de Maracaju na tarde de ontem (17) e deparou com os produtos perigosos armazenados irregularmente, oferecendo riscos de contaminação ambiental e humana.

200 tambores vazios de produtos perigosos do tipo herbicida de diversas marcas, alguns em sacas plásticas e outros soltos, estavam ao chão de um barracão da fazenda, expostos as intempéries climáticas, bem como em contato direto com o solo e não havia isolamento, nem contenção para possível vazamento dos produtos. Também não havia rótulos de riscos no local, nem placas de advertência, contrariando as normas técnicas e a legislação ambiental, bem como a bula dos próprios produtos. Esse tipo de material precisa ser destinado para locais preparados para recebê-lo, conforme prescrito nas normas técnicas e por lei.

A PMA confeccionou um auto de infração administrativo contra o infrator, residente em Maracaju, arbitrou multa de R$ 3 mil e o notificou a dar a destinação adequada às embalagens dos produtos perigosos. O autuado também poderá responder por crime ambiental, previsto pela Lei de Crimes Ambientais.  A pena é de um a quatro anos de reclusão.

Jornal Midiamax