Polícia

Padrasto que estuprou menina de 11 anos tem prisão preventiva decretada

Criança contou para a irmã sobre o abuso

Thatiana Melo Publicado em 26/04/2021, às 11h41

None
(Henrique Arakaki, Midiamax)

O padrasto de 21 anos preso acusado de estuprar a enteada de 11 anos, em Campo Grande, quando a criança passava o fim de semana na casa da mãe, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça em audiência de custódia, nesta segunda-feira (26).

O crime aconteceu no domingo (25), no bairro Moreninhas e segundo o relato da criança, o padrasto a estaria assediando a cerca de duas semanas sendo que no dia do abuso, a beijou na boca e a estuprou mantendo conjunção carnal. O crime aconteceu quando a mãe havia saído indo a casa da avó da menina.

Ainda de acordo com a criança, o padrasto em outra oportunidade teria cometido o crime e falado para a enteada para “ficarem de novo”, neste domingo (25). A menina, se recusou e procurou a irmã de 14 anos contando o que havia acontecido. A irmã, então, contou o ocorrido para sua tia, que avisou a mãe da vítima.

A mulher indagou o suspeito na frente da filha que, inicialmente negou ter praticado qualquer ato com a criança. Mas, como a própria vítima disse que ele estava mentindo, o homem disse ter apenas a beijado na boca, mas com consentimento dela. A menina, porém, alegou que o suspeito a teria estuprado.

A vítima também relatou que após o abuso, o padrasto a teria ameaçado dizendo que se contasse para alguém, a menina prejudicaria sua própria mãe. A mulher acionou a polícia que prendeu o homem em flagrante na própria residência.

O homem convive com a mãe da vítima há cerca de 8 meses. A menina vive com o pai, que detém sua guarda, e passa apenas os finais de semana com a mãe.

Jornal Midiamax