Polícia

Ossada encontrada na BR-267 estava em fossa séptica há pelo menos 6 meses

Denúncia foi feita ao Corpo de Bombeiros, que acionou Polícia Civil para escavação.

Danielle Errobidarte Publicado em 27/01/2021, às 16h31 - Atualizado às 16h38

Ossada estava em fossa ao lado de barraco na MS-267. Foto: Divulgação
Ossada estava em fossa ao lado de barraco na MS-267. Foto: Divulgação - Ossada estava em fossa ao lado de barraco na MS-267. Foto: Divulgação

A ossada encontrada em uma fossa séptica nesta terça-feira (27) em Maracaju, distante 160 km da Capital, estava no local há pelo menos 6 meses. Ainda não foi possível fazer a identificação, devido ao avançado estado de decomposição. Uma testemunha indicou a localização, na BR-267 ao lado de um barraco, através de ligação ao Corpo de Bombeiros da cidade.

Segundo a delegada Gláucia Valério, da DP (Delegacia de Polícia) de Maracaju, responsável pelas investigações, não há registro de pessoas desaparecidas no período de seis meses, que ajude a identificar a vítima. “Estamos investigando as circunstâncias da morte, mas a ossada não tem sinais de perfuração”, afirma.

Ainda conforme a delegada, os restos mortais precisarão passar por médico legista para estimar com precisão o tempo da morte. A ossada estava enterrada a aproximadamente três metros de profundidade.

Ossada encontrada na BR-267 estava em fossa séptica há pelo menos 6 meses
Pá carregadeira precisou ser usada para cavar fossa. Foto: Divulgação/ PC

Uma testemunha foi quem encontrou, e ligou inicialmente para o Corpo de Bombeiros. Pá carregadeira da Prefeitura Municipal foi utilizada para cavar a fossa. “Essa testemunha, que vamos preservar devido às investigações, indicou o local e, após as escavações a ossada foi localizada”, finaliza a delegada.

As investigações seguem para confirmar a identidade e circunstâncias da morte. A ossada segue para análise do médico legista da cidade.

Jornal Midiamax