Polícia

Operação Suborno: preso em MS estava com pistola e quase meio milhão de reais

Duas pessoas foram detidas no Estado

Renata Portela Publicado em 22/06/2021, às 13h06

Dinheiro e arma foram apreendidos com suspeito
Dinheiro e arma foram apreendidos com suspeito - (Foto: Ivi Notícias)

O homem preso durante a Operação Suborno em Ivinhema, cidade distante 291 quilômetros de Campo Grande, tinha em casa uma arma de fogo e aproximadamente R$ 500 mil. A operação acontece nesta terça-feira (22) em 5 estados, entre eles Mato Grosso do Sul, e foi deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco.

Um dos alvos era morador em Ivinhemae, na residência dele, foram apreendidos aproximadamente meio milhão de reais em espécie, além de uma pistola .45 com numeração raspada. Identidade falsa, dois pen-drives, um celular e um notebook também foram apreendidos durante cumprimento do mandado de busca e apreensão.

Segundo o Ivi Notícias, o homem que foi preso é investigado em Pernambuco por tráfico de drogas e também lavagem de dinheiro. Foi cumprido ainda o mandado de prisão contra ele e elaborado o flagrante pela posse irregular da arma de fogo e falsificação de documento. Além deste, outro homem foi preso em Água Clara.

O delegado Luís Augusto relatou ao Midiamax que apenas um celular foi apreendido com o alvo, que foi preso mediante mandado e levado para a delegacia. Os mandados foram expedidos pela 6ª Vara Criminal de Recife, sendo 20 de prisão e 26 de busca e apreensão. Dois alvos da operação já estavam presos.

Mato Grosso do Sul, Acre, Mato Grosso e Rio Grande do Norte são os estados alvos da ação. As investigações começaram em julho de 2020, contra a quadrilha que fazia lavagem de dinheiro com a venda de drogas. A princípio, o grupo traficava maconha e cocaína de MS e MT e levava aos outros estados.

Ao todo, 130 policiais civis foram empregados na operação, entre delegados, agentes e escrivães. Segundo a corporação, a ação contou com apoio da Seopi/MJSP (Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública) e da Polícia Civil dos estados para onde os mandados foram expedidos.

Jornal Midiamax