Polícia

Operação contra furto de fios de cobre faz ‘batida’ em ferros-velhos e um é levado para delegacia

Em um dos estabelecimentos alvos da operação R$ 100 mil em cobre foram apreedidos

Thatiana Melo e Gabriel Neves Publicado em 21/10/2021, às 10h50

None
(Marcos Ermínio, Midiamax)

Foi deflagrada, no fim da manhã desta quinta-feira (21), em Campo Grande, operação Ferro-velho contra o furto de fios de cobre que já teria causado um prejuízo superior a R$ 1 milhão. Além de agentes da Guarda Municipal, participam a Defurv (Delegacia Especializada de Furto e Roubos), Vigilância Sanitária e Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana).

Não foi revelado o número de ferros-velhos que são alvos da operação. Mas, em um primeiro estabelecimento, no bairro Nhanhá, nada de ilícito foi encontrado, apenas, irregularidades de funcionamento como falta de alvará. O local foi notificado. O dono do ferro-velho tem um prazo de 10 a 15 dias para conseguir o alvará e, caso o documento não seja providenciado, a multa pode ir de R$ 7 a R$ 14 mil.

No segundo estabelecimento, no bairro Itamaracá, o dono de um ferro-velho acabou detido e encaminhado para a delegacia, após não apresentar nota fiscal de cobre encontrado no local, um total de 500 quilos. Foram R$ 100 mil em cobre localizado. Para carregar todo o material apreendido durante a operação estão sendo usadas cerca de cinco viaturas.

Em agosto, foi deflagrada uma fase da operação, em que seis estabelecimentos foram vistoriados, três não tinham alvará e foram notificados pela Semadur. Dezenove agentes participaram da operação.

As regiões alvos da ‘batida’ foram: avenida das Bandeiras, Vila Carvalho, na rua Ouro Verde, Jockey Clube, Vila Carvalho, Avenida Presidente Tancredo Neves, Conjunto Aero Rancho e bairro Tiradentes. 

Jornal Midiamax