Polícia

VÍDEO: Nem 1,1 mil mortes assustam e campo-grandenses lotam altos da Afonso Pena

Campo Grande registra, conforme dados do último boletim da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), 1.153 mortes por coronavírus desde o início da pandemia. No entanto, o número alarmante não tem assustado e nem conseguido frear as aglomerações em vários pontos da cidade, como nos altos da Avenida Afonso Pena na noite deste domingo (10). A […]

Dayene Paz Publicado em 11/01/2021, às 09h44 - Atualizado às 14h24

Local estava lotado na noite deste domingo. Imagem: Reprodução
Local estava lotado na noite deste domingo. Imagem: Reprodução - Local estava lotado na noite deste domingo. Imagem: Reprodução

Campo Grande registra, conforme dados do último boletim da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), 1.153 mortes por coronavírus desde o início da pandemia. No entanto, o número alarmante não tem assustado e nem conseguido frear as aglomerações em vários pontos da cidade, como nos altos da Avenida Afonso Pena na noite deste domingo (10). A imagem é estarrecedora, centenas de pessoas sem máscara e desrespeitando as medidas de biossegurança.

A GCM (Guarda Civil Metropolitana) foi acionada para apurar a denúncia de aglomeração no local. Ao chegar, confirmou a denúncia e teve que fazer a dispersão das pessoas. Em seguida, começou uma blitz para evitar uma nova aglomeração. 57 condutores foram abordados, sendo 30 de carros e 27 de motocicletas. Destes, 19 fizeram teste do bafômetro.

Conforme a assessoria de comunicação da Guarda, foram realizadas oito notificações, dos 57 abordados. Dois por se recusarem a fazer o teste do bafômetro; um com o documento vencido; um por conduzir veículo sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação); dois por permitir condução a pessoa sem CNH ou de categoria diferente; um por usar no veículo som em volume não autorizado e outro por entregar veículo a pessoa que não possua CNH.

Lembrando que ainda está em vigor o decreto de toque de recolher – entre as 22h e às 5h -, imposto pela Prefeitura de Campo Grande, a fim de frear os casos de coronavírus em Campo Grande. Ações de fiscalização são realizadas diariamente por equipes da Guarda, Ministério Público Estadual, Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), Vigilância SanitáriaPolícia Militar e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito).

Último boletim mostra que a Capital chegou a 63.764 casos confirmados de coronavírus e 1.153 óbitos. 866 pessoas estão em isolamento domiciliar, ou seja, estão com sintomas leves ou assintomáticas. Outras 285 estão internadas, sendo que 133 estão em leitos clínicos e 152 estão  em estado grave, em leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Desse total, 126 estão internadas pelo SUS (rede pública) e 159 em hospitais particulares.

Ainda, o boletim informa que 71 pacientes estão em ventilação mecânica, que é o suporte oferecido, por meio de um aparelho, ao paciente que não consegue respirar espontaneamente por vias normais.

Jornal Midiamax