Polícia

Mulher procura delegacia após atual de ex-namorado espalhar fotos íntimas no WhatsApp

Relacionamento havia terminado há 1 ano

Thatiana Melo Publicado em 24/09/2021, às 09h43

None
(Ilustrativa)

O MPMS (Ministério Público Estadual) requisitou a instauração de inquérito sobre um caso de divulgação de fotos íntimas de uma mulher de 30 anos, na cidade de Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande.

Segundo um ofício enviado pelo MPMS à delegacia da cidade, a vítima relatou que manteve um relacionamento com o homem, mas que já não estavam juntos há 1 ano, e que durante o tempo do namoro enviou fotos íntimas para ele.

A atual namorada do homem teria encontrado as fotos na nuvem do celular dele, recuperando os arquivos e espalhando em grupos de WhatsApp. O caso é investigado. 

É crime vazar fotos íntimas

Ainda que a pessoa não tenha invadido o dispositivo informático da vítima para obter fotos ou vídeos íntimos, a divulgação é crime de injúria e difamação, e está previsto nos artigos 139 e 140 do Código Penal. Quando alguém ofende a honra da vítima e quando alguém ofende a reputação da vítima, com a intenção de torná-la passível de descrédito.

Jornal Midiamax