Polícia

Motociclista que matou estudante de 20 anos em acidente tem prisão preventiva decretada

Ele ainda atropelou mais duas pessoas

Renata Portela Publicado em 07/12/2021, às 11h06

Motocicleta pilotada pelo acusado no momento do atropelamento
Motocicleta pilotada pelo acusado no momento do atropelamento - (Foto: Jardim MS Notícias)

Nesta segunda-feira (6), foi decretada a prisão preventiva do motociclista, de 25 anos, preso em flagrante pelo atropelamento e morte de Ellen Vicente Lopes, de 20 anos. O acidente aconteceu na madrugada de domingo (5), em Nioaque, cidade a 189 quilômetros de Campo Grande.

A decisão é assinada pela juíza Jeane de Souza Barboza Ximenes, da Comarca de Plantão da XIV Região, que atende Nioaque. A magistrada pontuou o evidente risco à ordem pública, pela gravidade dos delitos cometidos pelo rapaz. Ele foi flagrado pilotando a moto embriagado e em alta velocidade em uma via com grande concentração de pessoas.

Ainda conforme a juíza, não há dúvidas de que o rapaz atentou contra a ordem pública e, para garantia, é necessária manutenção da prisão. “Importante pontuar que ele tem na folha de antecedentes informação de dirigir embriagado”, esclareceu. “Esse comportamento, aliado ao fato de que faz uso de substância entorpecente indicam que o mesmo não possui o domínio de suas ações, situação essa lamentável e perigosa”, consta na decisão.

Com isso, foi convertido o flagrante em prisão preventiva. O rapaz chegou a ser internado e transferido para a Santa Casa de Campo Grande, mas teve alta médica na manhã de segunda-feira. Ele estava escoltado e agora deve ser cumprido o mandado de prisão.

O acidente

Ellen estava na frente de uma conveniência com amigos, quando foi atropelada. Ela foi socorrida ao Hospital Municipal por ambulância da Secretaria de Saúde, mas morreu durante o trajeto. A Polícia Militar teria recebido denúncia do motociclista e estava fazendo rondas para localizá-lo, quando aconteceu o acidente. As outras vítimas foram medicadas e liberadas.

O transporte do motociclista até Campo Grande contou com escolta de uma equipe da PM do Boqueirão. Com a notícia da morte da Ellen, amigos e populares se reuniram em frente à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) na tentativa de linchar o autor. Assim, foi solicitado reforço da PM de Jardim, que enviou duas viaturas para apoiar a ocorrência.

Luto

Ellen era estudante da Escola Estadual Odete Ignêz Resstel Villas Bôas, que postou nas redes sociais sobre o falecimento da jovem. “Hoje acordamos com a triste notícia da perda de nossa querida aluna Ellen. Sexta-feira ela estava conosco, radiante por ser sua formatura de conclusão do Ensino Médio. Muita dor por sua precoce partida”.

Jornal Midiamax