Polícia

Mecânico fuzilado na fronteira guardava metralhadora e drogas em casa

Gerardo Vega Morínigo foi executado com tiros de pistola 9 mm e fuzil 7.62

Marcos Morandi Publicado em 01/12/2021, às 08h03 - Atualizado às 08h31

Polícia Nacional investiga execução de mecânico, que tinha armas
Polícia Nacional investiga execução de mecânico, que tinha armas - Divulgação

Durante vistoria na casa do mecânico Gerardo Vega Morínigo, de 25 anos, executado a tiros em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, cidade distante 320 quilômetros de Campo Grande, a Polícia Nacional encontrou uma metralhadora e também drogas.

Uma fonte ligada à polícia paraguaia, que prefere não se identificar, disse à reportagem do Midiamax, que antes de Gerardo ser executado, duas pessoas estiveram na oficina onde o mecânico trabalhava procurando por ele, mas no momento não se encontrava no local.

De acordo com informações, Gerardo saía de um comércio, momento em que foi abordado por dois homens que estavam em um veículo branco com placas do Mercosul, do Brasil. A vítima foi assassinada a tiros de pistola 9 mm e fuzil 7.62, informou a Polícia Nacional.

Segundo testemunhas que estavam próximas ao local onde o crime aconteceu, dois homens que estavam no veículo se aproximaram da vítima que saía do comércio na Avenida Tenente Herrero Bueno, esquina com Juan Emilio, e efetuaram os disparos. Os autores fugiram logo após o crime.

Jornal Midiamax