Polícia

‘Mascote’ de funilaria, cadela é encontrada morta com parte da pele retirada a faca

Responsável pelo local procurou a polícia

Renata Portela Publicado em 06/08/2021, às 17h44

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Nesta sexta-feira (6), funcionário de uma funilaria na Vila Santo Eugênio procurou a Polícia Civil após encontrar a cadelinha que dormia no estabelecimento morta. Havia sangue no local e a ‘mascote’ teve parte da pele arrancada, possivelmente com uma faca.

Segundo relato do funcionário de 62 anos, ele sempre é recepcionado pela cadela Cristal, que dormia no estabelecimento. Nesta manhã, quando chegou, ele não viu a mascote, quando a encontrou deitada, já sem vida, e com sangue ao seu lado.

A testemunha percebeu ainda que Cristal estava sem uma parte da pele na região do pescoço, dorso e costela, suspeitando que tenha sido retirado a faca. Perícia chegou a ser acionada e constatou a situação. CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) também foi acionado e fez a retirada da cadela do local.

O caso é tratado como maus-tratos, se resulta morte do animal, e é investigado pela Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista).

Jornal Midiamax