Polícia

Maconha, cocaína, ecstasy: em nove meses mais de 530 toneladas de drogas foram tiradas de circulação

As apreensões recordes são na fronteira de Mato Grosso do Sul, rota dos traficantes

Thatiana Melo Publicado em 09/09/2021, às 10h56

None
(Divulgação)

Em nove meses, mais de 530 toneladas de drogas foram tiradas de circulação pela polícia de Mato Grosso do Sul, o que representa um aumento de 5% nas apreensões do Estado. As drogas mais apreendidas são maconha, LSD, ecstasy e cocaína. A rota preferida dos traficantes ainda é pela fronteira do Paraguai.

Na região de fronteira, foram tiradas de circulação mais de 495 toneladas de drogas. Já em Campo Grande, foram apreendas, nos últimos oito meses, mais de 33 toneladas. “A redução das apreensões em Campo Grande se deve principalmente ao aumento do policiamento na região de fronteira”, disse o delegado Gustavo Ferraris da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).

Segundo dados da polícia, as drogas que foram mais apreendidas nestes nove meses foram maconha, mais de 500 toneladas, seguida das drogas sintéticas — como LSD, ecstasy, GHB —, com mais de 5 toneladas, vindo depois a cocaína com mais de 3 toneladas e o crack também com mais de 3 toneladas.

Para o diretor do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), coronel Wagner Ferreira da Silva, os criminosos têm se movimentado para tentar alterar as rotas e não serem pegos. “Mas a política estadual de enfrentamento às organizações criminosas, com investimentos em inteligência, com foco na integração dos órgãos e na maciça presença policial na fronteira, vêm servindo como forte barreira ao tráfico”, frisa.

Jornal Midiamax