Polícia

Líder de quadrilha que roubou aviões de Almir Sater e políticos é foragido de MS

Polícia confirma participação de brasileiros e bolivianos no roubo

Renata Portela Publicado em 06/09/2021, às 17h33

Aeronaves foram roubadas por grupo armado
Aeronaves foram roubadas por grupo armado

Fica localizada em Anastácio, cidade a 134 quilômetros de Campo Grande, a casa de apoio usada pela quadrilha que roubou três aeronaves na madrugada desta segunda-feira (6). Os aviões foram levados do Aeroclube de Aquidauana, município vizinho, e três suspeitos de envolvimento já foram identificados, sendo o líder da quadrilha, a esposa dele e o responsável pelo imóvel usado pelo bando.

Segundo o delegado Jackson Frederico Vale, da Delegacia Regional de Aquidauana, em trabalho conjunto com o Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado), foi identificada a casa onde funcionava base de apoio para os bandidos. O imóvel fica localizado em Anastácio.

Também segundo a polícia, o líder da organização criminosa foi identificado e seria um perigoso foragido do sistema penitenciário estadual, com passagens anteriores por crimes semelhantes. A esposa dele também participou do crime, conforme as investigações.

Ainda segundo o delegado, foram encontrados vários vestígios na casa, compatíveis com os deixados também no aeroclube. Com isso, os três suspeitos já foram identificados, mas são considerados foragidos. Conforme a polícia, entre os bandidos estão brasileiros e bolivianos e está confirmado que as aeronaves foram levadas para território estrangeiro.

FAB em alerta

Em nota encaminhada ao Jornal Midiamax, a FAB informou que “o Comae (Comando de Operações Aeroespaciais) da Força Aérea Brasileira, situado em Brasília, no Distrito Federal, foi notificado sobre a ocorrência em questão nesta segunda-feira (6). A FAB colabora com as autoridades de segurança pública responsáveis pelo caso e emitiu uma ordem de vigilância intensiva do controle de tráfego aéreo aos Copm (Centros de Operações Militares) da Aeronáutica.”

Os aviões foram levados por volta das 3 horas da madrugada desta segunda, depois que 18 criminosos fortemente armados, encapuzados e usando luvas invadiram o aeroclube. De acordo com o delegado Jackson, existe a possibilidade dos aviões terem sido levados por membros de facções criminosas para servirem ao crime de tráfico de drogas.

Mas, outras linhas de investigação não são descartadas, segundo o delegado. Ferramentas usadas no roubo foram deixadas para trás pelos criminosos. As aeronaves roubadas eram do cantor Almir Sater, do pecuarista Zelito Ribeiro, irmão do prefeito de Aquidauana Odilon Ribeiro, e da família do ex-prefeito José Henrique Trindade.

As aeronaves teriam como destino Bolívia. Os aviões segundo o delegado estariam avaliados entre R$ 600 mil a R$ 800, chegando a R$ 2 milhões. Os modelos e matrículas dos aviões são Bonanza V35B PT-ING, Cessna 182 PT-DST e Cessna 182 PT-KDI. Ainda conforme os registros da ANAC consultados pela reportagem, os três aviões estão com situação de aeronavegabilidade normais, ou seja, aptos para voar.

Jornal Midiamax