Polícia

Lhasa arrancado de casa pelo focinho por pitbulls morre e dona reclama de ataques

Vizinhos vivem com medo de cachorros que já teriam atacado outros animais no bairro

Thatiana Melo e Dayene Paz Publicado em 21/06/2021, às 11h22

None
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Chorando a perda de seu melhor amigo, a aposentada de 68 anos contou ao Jornal Midiamax sobre o ataque que acabou na morte de Duque, um lhasa apso de 7 anos e que era o xodó da família. O cachorrinho não resistiu aos ferimentos causados pelos dois pit bulls e morreu na manhã desta segunda-feira (21).

A tutora de Duque disse que os pit bulls já atacaram até crianças, no bairro Tiradentes. Ela ainda disse que Duque nunca saía sozinho e sempre quando passeava era na companhia de seu marido. No portão da casa da aposentada existe um buraco por onde o lhasa ficava observando o que se passava na rua.

E foi por esse buraco que os dois pit bulls puxaram Duque pelo focinho e o arrastaram até a rua. “Grudaram no focinho dele e quem disse que largavam. A gente até jogou água, mas parecia pior”, disse a idosa. O cachorro de estimação da família foi deixando pelos pit bulls no meio da rua ensanguentado.

O neto de 21 anos da aposentada é quem fez o resgate de Duque e o levou para o veterinário, já que ele ainda respirava. Mas, na manhã desta segunda (21), o cachorrinho não resistiu e morreu.

Um amigo dos donos dos pit bulls contou ao Jornal Midiamax que foi tudo muito rápido e que ele abriu o portão para atender uma pessoa e não viu que estava sem tranca. No entanto, ele afirma que apenas um dos cães teria fugido. 

Jornal Midiamax