Polícia

Lancha, barco, motor de popa e petrechos irregulares são apreendidos no Rio Aquidauana

PMA de Miranda fiscalizou 21 embarcações e autuou quatro pescadores

Diego Alves Publicado em 03/05/2021, às 19h32

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Miranda fiscalizou 21 embarcações, autuou quatro pescadores em R$ 4 mil por pesca ilegal e apreende lancha, barco, motor de popa e petrechos de pesca

A polícia ambiental realizou fiscalização no rio Miranda e rio Aquidauana ontem (3), vistoriou seis acampamentos de pesca e abordou 21 embarcações com pessoas em atividade de pesca amadora e pescadores que praticavam a pesca no barranco do rio e todos foram orientados sobre as normas de pesca.

Durante os trabalhos, quatro pescadores amadores foram autuados por pesca ilegal no rio Aquidauana, na região conhecida como Touro Morto. Um paranaense (41), residente em Toledo (PR) estava em um barco motorizado praticando pesca sem a licença ambiental. Com o pescador que não havia capturado peixe ainda foram apreendidos, o barco, o motor de popa e uma carretilha com vara. O pescador foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1 mil.

Três campo-grandenses, de 29, 43 e 46 anos, estavam em uma lancha e também pescavam sem a licença ambiental de pesca. Com os infratores foram apreendidos três carretilhas com varas e a lancha com motor. Eles ainda não haviam capturado nenhum pescado no momento da abordagem. Cada pescador foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.000,00.

ALERTA - A pesca sem licença não é crime ambiental, porém, a PMA alerta que é documento necessário para a pesca no Estado e sua falta caracteriza-se como infração administrativa, com previsão, além da multa mínima de R$ 300,00 até a máxima de R$ 10.000,00, a apreensão de barco, motor, produto e material da pesca, bem como veículos utilizados.

PETRECHOS ILEGAIS

Durante os trabalhos também foram apreendidos 31 anzóis de galho e dois espinheis com 15 anzóis cada um. Os proprietários dos petrechos ilegais não foram identificados.

Jornal Midiamax