Jovem é derrubada no chão e espancada ao tentar terminar namoro no Carioca

Uma jovem de 25 anos procurou a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) na noite desta quinta-feira (7) depois de ser espancada com socos e chutes pelo namorado de 34 anos, que fugiu antes da chegada da polícia. As agressões começaram por volta das 17h30 desta quinta (7) quando o casal teve uma discussão […]
| 08/01/2021
- 09:59
Jovem é derrubada no chão e espancada ao tentar terminar namoro no Carioca
(Ilustrativa) - (Ilustrativa)

Uma jovem de 25 anos procurou a (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) na noite desta quinta-feira (7) depois de ser espancada com socos e chutes pelo namorado de 34 anos, que fugiu antes da chegada da polícia.

As agressões começaram por volta das 17h30 desta quinta (7) quando o casal teve uma discussão e a jovem tentou terminar o relacionamento colocando o homem para fora da casa. O autor, então, passou a espancar a vítima com socos e chutes a derrubando no chão e a arrastando pelos cabelos.

A mulher conseguiu se desvencilhar e gritar por socorro. Ela acionou a polícia, mas antes da chegada dos militares o autor fugiu. Na delegacia, ela contou que estava se relacionando com o namorado há 9 meses e quem não tinham filhos. Ela ainda disse que já teria sido agredida em outras ocasiões, mas que nunca havia denunciado.

Peça ajuda

Em Campo Grande, a Casa da Mulher Brasileira está localizada na Rua Brasília, s/n, no Jardim Imá, 24 horas por dia, inclusive aos finais de semana, para que as mulheres vítimas de violência não fiquem sozinhas, mesmo em tempos de .

Funcionam na Casa da Mulher Brasileira uma Delegacia Especializada; a Defensoria Pública; o Ministério Público; a Vara Judicial de Medidas Protetivas; atendimento social e psicológico; alojamento; espaço de cuidado das crianças – brinquedoteca; Patrulha Maria da Penha e Guarda Municipal. É possível ligar para 153.

Existem ainda dois números para contato: 180, que garante o anonimato de quem liga, e o 190. Importante lembrar que a Central de Atendimento à Mulher – 180 -, é um canal de atendimento telefônico, com foco no acolhimento, na orientação e no encaminhamento para os diversos serviços da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres em todo o Brasil, mas não serve para emergências.

As ligações para o número 180 podem ser feitas por telefone móvel ou fixo, particular ou público. O serviço funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive durante os finais de semana e feriados, já que a violência contra a mulher no Brasil é um problema sério no país.

Veja também

Uma das vítimas disse que foi agredido por uma jovem, mas não a conhece

Últimas notícias