Polícia

Idoso denuncia médico por ameaça em hospital psiquiátrico de Campo Grande

Profissional da saúde teria puxado trabalhador pelo colarinho e ainda teria dito que iria ‘quebrá-lo na porrada’

Mylena Rocha Publicado em 14/08/2021, às 17h09

Caso foi registrado como injúria e ameaça.
Caso foi registrado como injúria e ameaça. - Divulgação

Um porteiro procurou a delegacia na sexta-feira (13) depois de ter sido agredido verbalmente e ameaçado por um médico de um hospital psiquiátrico de Campo Grande. O trabalhador, que é idoso, teria sido puxado pelo colarinho e empurrado pelo profissional da saúde. Tudo teria acontecido depois que a esposa do médico foi chamada a atenção por ter estacionado mal.

Conforme ocorrência, o porteiro estava trabalhando quando a esposa do médico chegou ao hospital particular. O trabalhador pediu a ela que esperasse pelo marido, quando ela estacionou o veículo.

Como o carro estava mal posicionado, o porteiro pediu que ela estacionasse melhor o veículo. Foi quando chegou o médico, que teria puxado o idoso pelo colarinho e o empurrado. O médico teria chamado o porteiro de ‘desgraçado’ e ainda teria ameaçado dar uma surra no trabalhador e que iria ‘quebrar sua cara na porrada’.

De acordo com a ocorrência, o porteiro relatou que nunca havia tratado mal a esposa do médico. O caso foi registrado como injúria e ameaça. O Jornal Midiamax tentou contato com o hospital e deixa espaço aberto para manifestação.

Jornal Midiamax