Polícia

Homem é preso após manter família refém durante roubo em MS

Autor possui passagens por furto e tráfico e estava em liberdade há cerca de três meses

Marcos Tenório Publicado em 25/11/2021, às 15h45

Ele foi reconhecido pela vítima e acabou confessando outros quatro furtos
Ele foi reconhecido pela vítima e acabou confessando outros quatro furtos - (Foto: Reprodução/Idest)

A Polícia Civil identificou e prendeu na manhã de quarta-feira (24) um homem de 25 anos, que fez uma família de Sonora, que fica a 361 km de Campo Grande, refém na madrugada de quarta-feira (24). Os moradores foram surpreendidos pelo criminoso no quintal da residência.

A moradora relatou que teria ouvido seu seu cachorro latindo muito, então saiu para ver o que estava acontecendo, foi o momento em que ela se deparou com um homem dentro do seu quintal.

Foi quando o autor rendeu toda a família, o casal e seus dois filhos menores de idade. O bandido estava a todo momento com a mão na cintura, fazendo mensão de que estava armado, em seguida ele trancou todos no banheiro da casa.

Após trancar as vítimas no banheiro, o autor começou a revirar os cômodos da casa a procura de objetos valiosos, do local foi levado um notebook, dois aparelhos celulares, uma bicicleta feminina cor de rosa com cestinha, uma mochila escolar e várias semi joias.

Após o autor ter fugido do local, as vítimas conseguiram sair do banheiro e foram até a casa do vizinho, de onde ligou para a polícia.

Os policias ficaram sabendo das características do autor, então os investigadores e policiais militares iniciaram diligências, e acabou localizado o criminoso horas após o crime. Ele foi reconhecido pela vítima e acabou confessando outros quatro furtos.

O autor teria indicado onde teria deixado os pertences furtados das vítimas, local conhecido como “Buracão”, porém, os policiais encontraram apenas a bicicleta. Os demais objetos que ele teria deixado numa sacola no mesmo local, não foram localizados.

A Polícia Civil informou queo autor possui passagens por furto e tráfico e estava em liberdade há cerca de três meses.

O crime foi registrado como roubo qualificado, majorado pela restrição da liberdade das vítimas e representou pela sua prisão preventiva. Ele segue detido a disposição da justiça.

Jornal Midiamax