Polícia

Exame de DNA confirma identificação de homem carbonizado com esposa em Campo Grande

Corpo ainda não tinha sido liberado para a família

Renata Portela Publicado em 21/09/2021, às 12h58

Casal foi esquartejado e carbonizado em um terreno
Casal foi esquartejado e carbonizado em um terreno - (Divulgação)

Nesta terça-feira (21), foi confirmada identificação de Pedro Vilha Alta Torres, de 45 anos, esquartejado e carbonizado em um terreno no Jardim Noroeste, junto com a esposa Priscila Gonçalves Alves, de 38 anos. Os corpos foram encontrados no dia 16 de agosto e desde então, segundo a família, o corpo de Pedro ainda não tinha sido liberado.

Como o corpo da vítima foi totalmente carbonizado, houve dificuldade maior na identificação. Já de Priscila, foi encontrada a mão sem ter sido carbonizada, o que possibilitaria identificação pela digital.

Relembre o caso

O casal desapareceu por volta das 2 horas da madrugada do dia 15 de agosto, quando saiu de casa jogando as chaves por debaixo da porta. No registro da ocorrência por desaparecimento, familiares informaram que eles eram dependentes químicos e que tinham problemas com traficantes da região, que não gostavam deles, mas que não estariam envolvidos com facção criminosa.

Ainda segundo o registro, o casal não trabalhava e recebia ajuda do governo. Pedro usava tornozeleira eletrônica e tinha passagens. O caso segue em investigação pela DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídio).

Jornal Midiamax