Polícia

Importunação sexual: mulher é acordada pelo ex, que invadiu a casa para passar a mão nela

Casal conviveu por cinco meses

Thatiana Melo Publicado em 18/10/2021, às 06h50

None
(Ilustrativa)

Uma mulher de 28 anos procurou a delegacia da cidade de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, na noite desse domingo (17), após o ex-marido, de 34 anos, invadir a sua casa e a importunar sexualmente.

Na delegacia, ela disse que o casal conviveu por cerca de cinco meses, sendo que na separação o autor levou as chaves da residência da vítima. Ela acordou, durante a madrugada de domingo (17), com o autor em cima dela passando as mãos em suas partes íntimas. 

Ela gritou assustada e correu para fora de sua casa, momento em que o autor fugiu. A mulher disse que a porta da residência não estava trancada já que o ex havia levado as chaves.

Importunação sexual é crime

O crime de importunação sexual é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua anuência. O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticá-lo poderá pegar de 1 a 5 anos de prisão.

Jornal Midiamax