Polícia

Estelionatário que aplicava golpes em idosos no Brasil é preso ao enganar mulher em Campo Grande

José Reinaldo estava foragido e era procurado por aplicar golpes em idosas em vários estados brasileiros

Thatiana Melo Publicado em 19/10/2021, às 06h18

None

José Reinaldo do Santos, de 47 anos, que estava foragido após aplicar vários golpes em idosas pelo Brasil, acabou preso na noite dessa segunda-feira (18), no bairro Jardim Colúmbia, em Campo Grande, após enganar uma idosa de 63 anos. 

A polícia recebeu uma denúncia anônima por volta das 20h30, avisando que José Reinaldo, conhecido como ‘José Mineiro’, estava aplicando um golpe. Com as informações, os militares foram até a casa da vítima que revelou que, no dia 15 deste mês, o autor foi até a sua residência alegando que iria comprar sua casa, que estava à venda, pelo valor de R$ 250 mil, porém José falou que iria pagar o valor de R$ 210 mil no dia 22 deste mês, já que estava esperando a negociação de um gado que ele arrendava.

O estelionatário ainda tentou aplicar o mesmo golpe no vizinho da idosa, dizendo que iria comprar a sua casa pelo valor de R$ 140 mil. Nessa segunda (18), o autor disse à vítima que precisava comprar algumas roupas, pois só ‘tinha a roupa do corpo’, e pediu para que ela fosse junto com ele para sacar  R$ 1 mil da conta-poupança do banco Caixa Econômica Federal. Ele dizia para a idosa que seu cartão estava quebrado e que só poderia resolver o problema dentro da agência bancária.

Ele acabou preso e confessou o crime, dizendo que estava ali para aplicar o golpe nas vítimas. Segundo o autor, dessa forma ele levava a vida, aplicando golpes por vários estados do Brasil. Com ele, foi encontrado na sua carteira o valor de R$ 160, possivelmente o restante do valor do golpe aplicado, e ainda o cartão e o RG da idosa.

Também foi localizado um cupom fiscal no valor de R$ 660, pois solicitou que vítima comprasse, já que ele iria acertar tudo no pagamento do negócio da casa e um celular da marca Samsung. 

Em 2018, José fugiu após aplicar um golpe na compra de um carro, na cidade de Itaporã. Na época, ele disse à vítima que trabalhava como administrador de uma fazenda e acabou levando o carro afirmando que pagaria o valor de R$ 21 mil. 

Jornal Midiamax