Polícia

‘Estava demorando para acontecer’, dizem vizinhos após morte por dívida de R$ 100 em Campo Grande

Moradores relatam confusões e bebedeira aos finais de semana no local

Mylena Rocha e Mariane Chianezi Publicado em 26/09/2021, às 08h59

Homicídio ocorreu na rua Yokoama.
Homicídio ocorreu na rua Yokoama. - Mariane Chianezi/Midiamax

Moradores da região da Vila Almeida relataram que as confusões são constantes no local onde um rapaz de 22 anos foi assassinado na noite de sábado (25), em Campo Grande. Vizinhos afirmam que sempre há tumulto, aglomeração, uso de bebidas alcoólicas e drogas no local onde o crime aconteceu.

O assassinato aconteceu na rua Yokoama esquina com a Avenida Américo Brasiliense, onde geralmente ocorre o campeonato Terrinha. Aos fins de semana, o local é marcado pelas aglomerações, citam vizinhos.

“No fim de semana tem tumulto, bebedeira e usuários de droga. Todo fim de semana é isso, muitos jovens usando drogas, estava demorando para isso acontecer”, relata um comerciante próximo ao local.

O pai do autor do crime também conversou com a reportagem. Na hora do ocorrido, ele até tentou segurar o filho, que acabou fugindo. Muito abalado, ele disse que o filho acabou envolvido com jogo, drogas e bebida. “Resultou nisso”, lamenta.

Dívida de R$ 100

Douglas Júnior Gomez Ojeda, de 22 anos, foi assassinado a tiros na noite deste sábado (25), por volta das 22h40. A motivação do crime teria sido por conta de uma dívida de R$ 100.

Conforme o boletim de ocorrência registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, o rapaz teria sido emboscado pelo autor. Após ouvir os disparos, os populares acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para socorrer a vítima, mas ele já estava morto. O autor fugiu em uma moto Honda Fan, vermelha, com a arma do crime na cintura.

Jornal Midiamax