Polícia

Especialista em bancos, ladrão planejava assaltar agência em Campo Grande

Criminoso é de Londrina, no Paraná, e chegou em MS nesta semana

Marcos Morandi Publicado em 13/11/2021, às 10h42

Mário Sérgio é apontado como mentor do assalto e teve a ajuda de um conparsa, que continua foragido
Mário Sérgio é apontado como mentor do assalto e teve a ajuda de um conparsa, que continua foragido - Marcos Morandi

Antes de fazer o assalto ao banco Bradesco de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, o paranaense Mário Sérgio de Souza, de 37 anos, preso nesta sexta-feira (12), com a ajuda de outro comparsa, planejava roubar uma agência na Capital.. A informação é do delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais), Erasmo Cubas.

O crime aconteceu na última quarta-feira (10), e de acordo com informações apuradas até agora, cerca de R$ 240 mil entre cheques e dinheiro foram levados da agência de Dourados. Em princípio a polícia trabalhava com a participação de três pessoas. Entretanto, é quase certa que ação foi coordenada por Mário Sérgio e mais uma pessoa.

“Eles vieram na segunda-feira (8), sondaram o local e deixaram tudo organizado para que o roubo acontecesse na terça. Entretanto, o crime acabou se concretizando na quarta, quando o próprio Mário Sérgio, usando uma arma acabou rendendo o funcionário”, explicou o delegado Erasmo Cubas.

Segundo o delegado, a polícia chegou até o assaltante a partir de investigações que contaram com o apoio do Garras (Grupo Armado de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros), do Bope (Batalhão de Operações Especiais), Polícia Civil de São Paulo e também da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

“Com base em informações de que esses assaltantes já agiam em Londrina,  a equipe do SIG de Dourados destacou uma diligência até a cidade paranaense, onde acabou localizado Mário Sérgio. Trata-se de um criminoso especializado nesse tipo de crime, com uma extensa ficha nos registros da Polícia Civil do Paraná”.

Ao ser preso, o assaltante tentou negar a autoria do crime, mas os agentes conseguiram encontrar algumas roupas que ele estava usando em Dourados. Além disso, na residência do assaltante, a polícia encontrou uma pequena quantidade em dinheiro. “Ele ainda não revelou o destino do montante roubado, que é torno de R$ 240 mil, incluindo dinheiro e cheques”, relatou o delegado Cubas.

Roupas usadas durante o assalto,  encontradas pelos agentes do SIG na residência do acusado, juntamente com dinheiro

Jornal Midiamax