Polícia

Duas brasileiras estão entre as vítimas fatais de chacina na fronteira

As duas eram estudantes de medicina em uma universidade do Paraguai. Uma delas é de Dourados

Marcos Morandi Publicado em 09/10/2021, às 10h35

Polícia Nacional conseguiu identificar as quatro vítimas do atentado
Polícia Nacional conseguiu identificar as quatro vítimas do atentado - Ponta Porã News

A estudante de medicina, Kaline Reinoso, de 21 anos, foi uma das vítimas da chacina ocorrida nesta manhã em frente a uma casa de eventos em Pedro Juan Caballero. Ela era moradora de Dourados e estava acompanhada de outra estudante de medicina identificada como Rhannye Jamilly.

Elas estavam no mesmo grupo de Osmar Vicente Álvarez Grance, o Bebeto, e da filha do governador do Departamento de Amambay, Haylée Carolina Acevedo Yunis, de 21 anos, que também morreram no atentado. De acordo com a Polícia Nacional, foram mais de 100 disparos de fuzil de vários calibres e não há pistas dos assassinos.

Segundo informações da Polícia Nacional e publicadas pelo Ponta Porã News, mais duas pessoas estavam no local e foram encaminhadas para hospitais da região. O estado de saúde delas não foi divulgado até o momento.

O corpo de Bebeto foi removido para um necrotério particular sob forte esquema de segurança. Ele seria o alvo principal dos pistoleiros. A morte das outras pessoas causou revolta no prefeito licenciado de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, tio de Haylee, que chegou a trocar socos com a mãe de Bebeto no local da chacina.

Jornal Midiamax