Polícia

Em quatro dias, operação destrói 80 hectares de lavoura de maconha na fronteira de MS

Ação da polícia já representa US$ 7,4 milhões de dólares ao narcotráfico internacional

Marcos Morandi Publicado em 05/06/2021, às 07h40

Até gora foram 247 toneladas de maconha foram tiradas de circulação
Até gora foram 247 toneladas de maconha foram tiradas de circulação - Senad/Divulgação

Mais 80 hectares de lavoura de maconha foram destruídos pela operação Capitan Bado, desencadeada na fronteira de Mato Grosso do Sul. A ação policial é coordenada pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai e está no 4º dia de execução e já representa um prejuízo financeiro de US$ 7,4 milhões de dólares ao narcotráfico internacional.

No levantamento apresentando pelas autoridades paraguaias, até o momento foram localizados e destruídos, 25 acampamentos que abrigavam logística de produção de drogas que seriam utilizadas no abastecimento do mercado brasileiro e paraguaio.

A operação aumentou seus resultados com base em quatro dias de intensa erradicação nas matas do Departamento de Amambay. Com apoio de um helicóptero da Força Aérea que colaborou para a transferência do grupo operativo, foram removidas 247 toneladas de maconha.

A expectativa da polícia paraguaia é aumentar a incineração de maconha nos próximos, com a continuidade da operação Capitão Bado, com a intensificação de ações em localidades mais próximas da fronteira com o Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax