Polícia

Em 14 dias, operação destrói mil toneladas de maconha e derruba acampamentos do tráfico

Ao longo de 14 dias, a Operação Nova Aliança XXIV, realizada em parceria entre a Polícia Federal do Brasil, a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) e a FTC (Força-Tarefa Conjunta), estas duas do Paraguai, já resultou na destruição de 80 acampamentos do tráfico de drogas com cerca de mil toneladas de maconha em várias fases de […]

Renan Nucci Publicado em 08/03/2021, às 17h06

Policial do Paraguai derruba plantação de maconha na fronteira. Foto: Divulgação/Senad
Policial do Paraguai derruba plantação de maconha na fronteira. Foto: Divulgação/Senad - Policial do Paraguai derruba plantação de maconha na fronteira. Foto: Divulgação/Senad

Ao longo de 14 dias, a Operação Nova Aliança XXIV, realizada em parceria entre a Polícia Federal do Brasil, a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) e a FTC (Força-Tarefa Conjunta), estas duas do Paraguai, já resultou na destruição de 80 acampamentos do tráfico de drogas com cerca de mil toneladas de maconha em várias fases de produção.

Os trabalhos estão concentrados no departamento (estado) paraguaio de Amambay, que fica na linha internacional com Mato Grosso do Sul. Foram derrubados aproximadamente 490 hectares de plantações, com prejuízo estimado em R$ 232,8 milhões. Se contabilizados os centros de produção, logística e ferramentas destruídos, o prejuízo fica ainda maior.

De acordo com a Senad, foram incinerados 14,6  mil quilos da droga picada que estava pronta para ser transformada em tabletes. A corporação diz ainda que o apoio recebido do Brasil, no caso os helicópteros da PF, tem sido fundamental para conter avanço das facções que disputam o domínio do tráfico naquela região e que contribuem para o aumento da violência.

Jornal Midiamax