Polícia

Desesperado, pai pede socorro na rua e policiais salvam bebê para bebê engasgada

Policiais militares da Forca Tática da 11ªCIPM salvaram uma bebê de dois meses que estava engasgada nos braços do pai na região do Bairro Nova Lima em Campo Grande, na noite desta terça-feira (02). A bebê engasgou no momento em que era amamentada. Desesperado, o pai saiu para a rua com a bebê no colo […]

Diego Alves Publicado em 02/03/2021, às 23h34 - Atualizado em 03/03/2021, às 10h43

Bebê já recebendo atendimento (Via WhatsApp)
Bebê já recebendo atendimento (Via WhatsApp) - Bebê já recebendo atendimento (Via WhatsApp)

Policiais militares da Forca Tática da 11ªCIPM salvaram uma bebê de dois meses que estava engasgada nos braços do pai na região do Bairro Nova Lima em Campo Grande, na noite desta terça-feira (02).

A bebê engasgou no momento em que era amamentada. Desesperado, o pai saiu para a rua com a bebê no colo pedindo por socorro. Ele disse foi até a UBSF José Tavares do Couto, porém já estava fechado.

Ele então correu com a bebê nos braços até uma farmácia da região, porém lá foi informado pelos atendentes que ninguém sabia prestar os devidos atendimentos.

O pai então pediu ajuda para o motorista de uma caminhonete S-10 que passava pela via, para levar a bebê ao atendimento. Logo na sequência, depararam-se com a viatura da Forca Tática 11ªCIPM que prestou socorro na Rua Henrique Barbosa Martins.

Os policiais relatam que se depararam com o pedido de socorro feito pelos ocupantes da S-10, de onde desceu o pai com a bebê em seus braços, já desmaiada. Ainda segundo a polícia, foi prestado os primeiros socorros, na qual o soldado R. Jordan iniciou a manobra de Heimlich (técnica que limpa as vias aéreas, ajudando a desengasgar uma pessoa).

Ele colocou a bebê de bruços em seu antebraço e deu cinco leves tapas no meio das costas. Como ela não voltava, a virou de barriga para cima e sob o outro antebraço, pressionou cinco vezes com os dois dedos indicadores no meio do peito.
Porém, a bebê ainda não respondia e já estava roxa. No deslocamento até a uma unidade de saúde, dentro da viatura da PM, foi repetido os procedimentos da manobra auxiliado pelo sargento Boneventi que o ajudava na segurança da criança dentro da viatura.

Ainda de acordo com a polícia, o deslocamento foi feito pelo motorista, cabo Piassa, de forma veloz e segura. A bebê veio a apresentar sinais vitais segurando a mão do soldado R. Jordan, apresentando reação aos estímulos executados. vindo a vomitar um pouco de secreção que obstruía as vias aéreas dela, quando já chegavam à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Nova Bahia.

Na unidade de saúde, ela recebeu atendido. Ainda segundo a polícia, o médico de plantão destacou que o pronto atendimento foi essencial para salvar a menina que agora passa bem.

Jornal Midiamax