Polícia

Definido dia do julgamento de mulher que matou o ex 'cheio de graça' que morava em lixão de MS

Vítima foi morta com golpes de faca por ciúmes

Renan Nucci Publicado em 22/06/2021, às 15h05

None
Foto Ilustrativa

O juiz Vitor Dias Zampieri, da 1ª Vara Criminal de Fátima do Sul, município distante 237 quilômetros de Campo Grande, determinou para o dia 28 de setembro deste ano o julgamento de Keila Cristina de Carvalho, acusada de matar o ex-marido José Carlos da Silva que, viva em um barraco em frente ao lixão da cidade e, segundo a ré, era “cheio de querer”, “vivia tirando sarro das pessoas” e “falava demais”.

Conforme denúncia oferecida pelo MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), no dia 2 de janeiro deste ano, Keila matou o ex com golpes de faca. Ela disse que conviveu com ele por aproximadamente quatro anos de união estável, mas não tiveram filhos em comum. Na data dos fatos, já estavam separados e o homem havia saído de casa, estando abrigado no barraco do lixão. 

Na data dos fatos, Keila e uma colega foram ao encontro de José e o convidaram para beber. Eles foram então para a casa de Keila, mas no caminho, a mesma ficou com ciúmes da conversa do ex com a amiga e iniciou uma discussão. Para evitar problemas, a amiga foi embora e o casal seguiu para a residência.

Lá, quando o homem já estava deitado, Keila pegou uma faca que estava debaixo do colchão e o atacou, sem que tivesse chance de defesa. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu horas depois com grave ferimento no abdômen. A mulher saiu de casa, pediu um telefone emprestado e acionou a Polícia Militar, ocasião em que foi presa.

Jornal Midiamax