Polícia

Cunhado que estuprava menina de 9 anos é condenado a pagar R$ 3 mil de indenização à vítima

Amiga de menina estuprada também foi abusada pelo homem

Thatiana Melo Publicado em 28/07/2021, às 12h24

None
(Ilustrativa)

Após estuprar a cunhada de 9 anos, um pedreiro de 40 anos foi condenado a pagar o valor de R$ 3.300 para a criança. Ele tentou a absolvição do crime, mas teve o recurso negado publicado no Diário de Justiça de Mato Grosso do Sul.

A criança passou a ser estuprada pelo cunhado, em dezembro de 2019, quando passou a morar com a irmã. A menina foi abusada por um  período de sete meses, sendo que o homem aproveitava momentos a sós para cometer os abusos. Uma amiga da criança, que chegou a passar uns dias na residência também acabou sendo estuprada pelo  pedreiro.

Ele teria puxado o braço da garota e dado um beijo a força na menina. O pedreiro acabou denunciado, preso e condenado a 16 anos e 15 dias de reclusão, em regime fechado, sem direito de recorrer em liberdade.

O pedreiro ainda foi condenado a pagar uma indenização de três salários mínimos para cada vítima. 

Jornal Midiamax