Polícia

Conselho tutelar é acionado para acolher recém-nascido e mãe foge de hospital com ajuda da família

Familiares da mãe de bebê recém-nascido foram presos nesta quinta-feira (25) após perseguição policial em Três Lagoas, cidade a 323 km da Capital. Eles se negaram a entregar a criança, que ainda estava internada, e a colocaram no interior do veículo, fugindo do Conselho Tutelar e da Polícia Militar. Conforme informações do boletim de ocorrência, […]

Danielle Errobidarte Publicado em 25/03/2021, às 18h57

Mulheres tentaram fugir da PM (Foto: Arquivo)
Mulheres tentaram fugir da PM (Foto: Arquivo) - Mulheres tentaram fugir da PM (Foto: Arquivo)

Familiares da mãe de bebê recém-nascido foram presos nesta quinta-feira (25) após perseguição policial em Três Lagoas, cidade a 323 km da Capital. Eles se negaram a entregar a criança, que ainda estava internada, e a colocaram no interior do veículo, fugindo do Conselho Tutelar e da Polícia Militar.

Conforme informações do boletim de ocorrência, dois conselheiros cumpriam ordem expedida pela Promotoria de Acolhimento Institucional e Emergencial do Recém-Nascido, quando precisaram acionar a PM para localizar a mãe. A mulher, que estava internada no Hospital Auxiliadora após realizar o parto, entrou com o bebê no carro de parentes, que invadiram o local.

A fuga deu início à perseguição policial, que só terminou quando os passageiros e a motorista do carro chegaram até a casa da mãe. A condutora parou o veículo e precisou ser algemada para que ele fosse desligado. Em frente à residência, o filho dela também foi preso após desacatar os policiais. No bolso da bermuda dele foi encontrada uma porção de maconha. A família, então, teria gritado para vizinhos que “a polícia estava tomando uma criança da mãe”, e eles passaram a filmar a ação da PM.

A mãe conseguiu correr com a criança para dentro da casa, enquanto a avó ainda teria tentado agredir a conselheira, sendo impedido por outro membro do Conselho Tutelar. Eles relataram que foram até o hospital para cumprir o Acolhimento Especial, quando mãe e filha se negaram a entregar o bebê, acionando a motorista do carro. Esta, teria entrado à força no hospital, passando pela segurança, e saindo com o recém-nascido nos braços.

Todos foram encaminhados à 1ª Delegacia de Polícia de Três Lagoas e vão responder por resistência, desobediência, desacato, trafegar em velocidade incompatível com a segurança nas proximidades de hospital, tentativa de lesão corporal, porte de drogas, lesão corporal dolosa e incitação ao crime. O veículo foi removido para o pátio do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito).

Jornal Midiamax