Polícia

Com mais de 1,1 mil mortes por coronavírus, Guarda ainda flagra mais de 360 pessoas nas ruas em Campo Grande

Nem o alto número de casos e mortes por coronavírus, muito menos o apelo para que as pessoas fiquem em casa, tem brecado as aglomerações em Campo Grande. Somente na noite desta quarta-feira (06), a GCM (Guarda Civil Metropolitana) flagrou 363 pessoas nas ruas. Os comércios também foram fiscalizados na ação de toque de recolher, […]

Dayene Paz Publicado em 07/01/2021, às 09h48 - Atualizado às 15h59

Prisão foi feita pela Guarda / Imagem ilustrativa
Prisão foi feita pela Guarda / Imagem ilustrativa - Prisão foi feita pela Guarda / Imagem ilustrativa

Nem o alto número de casos e mortes por coronavírus, muito menos o apelo para que as pessoas fiquem em casa, tem brecado as aglomerações em Campo Grande. Somente na noite desta quarta-feira (06), a GCM (Guarda Civil Metropolitana) flagrou 363 pessoas nas ruas. Os comércios também foram fiscalizados na ação de toque de recolher, que vigora entre às 22h e 5h na Capital.

A medida adotada pela GCM para as pessoas que são flagradas descumprindo o toque, é de que retornem as suas residências. A orientação também é válida aos comércios que são flagrados abertos. Nesta quarta-feira, a Guarda informou que fiscalizou 32 estabelecimentos, sendo que nenhum foi autuado.

Vale lembrar que ao cometer a segunda infração, o estabelecimento pode levar autuação e multa. Já a terceira vez que descumprir as medidas impostas pela prefeitura, o comércio pode ser até interditado. Seguindo as recomendações necessárias, o serviço de delivery é liberado.

Foram também realizadas blitz por equipes da GCM e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). 115 condutores foram abordados, 16 testes de bafômetros realizados e 34 atuações. Quatro carros e seis motocicletas foram recolhidas e levadas ao pátio do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) por irregularidades.

As ações do toque de recolher, para evitar aglomerações e brecar o avanço da doença em Campo Grande, são realizadas diariamente por equipes da Guarda, Ministério Público Estadual, Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), Vigilância Sanitária, Polícia Militar e Agetran.

A Capital chegou aos 1127 óbitos causadas pelo coronavírus desde o início da pandemia, de acordo com boletim epidemiológico da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) divulgado na noite desta quarta-feira (06). São 62.534 casos confirmados. Destes, 823 estão em isolamento domiciliar, 310 em internação e 60.274 já se recuperaram da doença. Dos internados, 151 estão em leitos clínicos e 159 em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

Jornal Midiamax