Polícia

Com CNH suspensa, homem é preso com caminhão boiadeiro adulterado na MS-320

Um homem foi preso com um caminhão de chassi adulterado na MS-320 nesta terça-feira (30),em Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande. De acordo com a polícia, durante patrulhamento pela rodovia MS-320, a equipe de Patrulha Rural avistou transitando junto ao KM 10 dois caminhões da marca Mercedes modelo 1113. Ainda segundo a […]

Diego Alves Publicado em 30/03/2021, às 19h36

None

Um homem foi preso com um caminhão de chassi adulterado na MS-320 nesta terça-feira (30),em Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a polícia, durante patrulhamento pela rodovia MS-320, a equipe de Patrulha Rural avistou transitando junto ao KM 10 dois caminhões da marca Mercedes modelo 1113.

Ainda segundo a polícia, durante primeiro na cor predominante vermelha transportando a quantidade de 15 bovinos acima de 36 meses com a documentação regular.

O outro na cor predominante amarela, ostentando placas registrado na cidade de Três Lagoas ano e modelo 1985, transportando a quantidade de 14 bovinos acima de 36 meses e durante a fiscalização, ficou constatado que a placa de identificação fixada no veículo pertence ao chassi com registro 34404412674109, entretanto, ao localizar o chassi fixado no veículo, consta o registro 34404412631266 pertencente a outra placa e veículo, a qual seria um Mercedes 1113 na cor predominante amarela com registro na cidade de Araçatuba (SP).

Em continuidade aos procedimentos, ficou constatado que o condutor encontra-se com a CNH em atraso desde o ano de 2017. Questionado o condutor, o mesmo relata que o veículo foi alvo de furto e que os autores na ocasião, realizaram a adulteração, entretanto não foi localizado tal registro, pelo contrário, ficou constatado que o veículo teria sido instrumento de delito pelo crime de adulteração de sinal de veículo automotor na data de 02 de fevereiro de 2010.

O condutor alegou ter embarcado o gado em uma fazenda próxima, e por lá, o proprietário da carga relatou não possuir conhecimento da situação referente ao veículo de transporte, haja vista ter apenas contratado para o trabalho.

Ficou sob a responsabilida do proprietário da fazenda a quantia de 14 (quatorze) bovinos tourunos acima de 36 meses. O capataz da referida fazenda franqueou o desembarque do gado que ficou preso em um curral.

Face ao ocorrido e diante as circunstâncias em que se deram os fatos, o autor sem lesões corporais juntamente com o veículo foram apresentados na DEPAC de Três Lagoas para as providências cabíveis.

Jornal Midiamax