Polícia

Cocaína apreendida em caminhão de farinha é avaliada em mais de 15 milhões de euros

Após a apreensão de carga milionária de cocaína na manhã desta terça-feira (2) em Amambai, a 352 quilômetros de Campo Grande, foi feita pesagem do entorpecente. Ao todo, foram 501,8 quilos de cocaína, que teria como destino final a Europa. Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), foi feita abordagem ao caminhoneiro de 59 anos, que […]

Renata Portela Publicado em 02/02/2021, às 18h10 - Atualizado em 03/02/2021, às 08h56

Droga foi apreendida no carregamento de farinha (Foto: Marcos Morandi, Midiamax)
Droga foi apreendida no carregamento de farinha (Foto: Marcos Morandi, Midiamax) - Droga foi apreendida no carregamento de farinha (Foto: Marcos Morandi, Midiamax)

Após a apreensão de carga milionária de cocaína na manhã desta terça-feira (2) em Amambai, a 352 quilômetros de Campo Grande, foi feita pesagem do entorpecente. Ao todo, foram 501,8 quilos de cocaína, que teria como destino final a Europa.

Conforme a PRF (Polícia Rodoviária Federal), foi feita abordagem ao caminhoneiro de 59 anos, que havia saído de Ponta Porã e transportava sacos de farinha de trigo. Em entrevista, os agentes desconfiaram das respostas que o motorista deu, então decidiram fazer a vistoria no caminhão.

Cocaína apreendida em caminhão de farinha é avaliada em mais de 15 milhões de euros
Droga estava escondida na carga (Foto: Marcos Morandi, Midiamax)

Dentro de alguns sacos de farinha foram encontrados os tabletes de cocaína. Ao todo foram apreendidos 501,8 quilos do entorpecente, que seguiria até Londrina (PR). De lá, a droga ainda seria levada até a Europa, onde é avaliada em pelo menos 30 mil euros por quilo. Com isso, o entorpecente poderia render ao tráfico pelo menos 15 milhões de euros.

Já no Paraguai, onde a droga é comprada após ser ‘importada’ da Bolívia, o custo chega a R$ 28 mil o quilo. O motorista foi preso em flagrante e encaminhado com a droga para a Polícia Federal. Esta é uma das maiores apreensões de cocaína em Mato Grosso do Sul pela PRF.

Jornal Midiamax