Polícia

Celular de padrasto que filmou menina de 10 anos sem short passa por perícia

O celular do homem de 29 anos acusado de estuprar a enteada de 10 anos, no Jardim Batistão, em Campo Grande, irá passar por perícia depois do caso vir à tona no último sábado (13). A mulher descobriu o vídeo no aparelho do marido e chamou a polícia. A polícia foi chamada até a residência […]

Thatiana Melo Publicado em 16/02/2021, às 09h43 - Atualizado em 17/02/2021, às 09h07

(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

O celular do homem de 29 anos acusado de estuprar a enteada de 10 anos, no Jardim Batistão, em Campo Grande, irá passar por perícia depois do caso vir à tona no último sábado (13). A mulher descobriu o vídeo no aparelho do marido e chamou a polícia.

A polícia foi chamada até a residência da mulher depois que ela descobriu o crime, que aconteceu por volta das 3 horas da madrugada de sábado (13), quando o homem se levanta e começa a filmar o seu deslocamento até o quarto da enteada. Ele entra no quarto da menina.

O homem abaixa o short da criança e nesse momento a gravação é interrompida. A mãe da criança descobriu o vídeo quando foi mexer no celular do marido encontrando as imagens na lixeira. Ela questionou a filha, que disse não sentir o padrasto entrando no quarto e nem abaixando o seu short.

Mas, a menina contou que dias antes quando tomava banho percebeu o padrasto na porta do banheiro mexendo em seu órgão genital. O homem não foi preso e o caso será enviado para a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Jornal Midiamax