Polícia

Briga por vaga de estacionamento em condomínio tem morador agredido a socos

Nesta segunda-feira (11), briga entre moradores de um condomínio no centro de Campo Grande terminou com homem ameaçado e agredido a socos por um rapaz de 23 anos. A confusão aconteceu por causa de uma vaga no estacionamento. Conforme relato do morador, ele tem duas vagas no estacionamento do condomínio, sendo que uma delas é […]

Renata Portela Publicado em 11/01/2021, às 16h47

Caso foi registrado na Depac Centro (Arquivo, Midiamax)
Caso foi registrado na Depac Centro (Arquivo, Midiamax) - Caso foi registrado na Depac Centro (Arquivo, Midiamax)

Nesta segunda-feira (11), briga entre moradores de um condomínio no centro de Campo Grande terminou com homem ameaçado e agredido a socos por um rapaz de 23 anos. A confusão aconteceu por causa de uma vaga no estacionamento.

Conforme relato do morador, ele tem duas vagas no estacionamento do condomínio, sendo que uma delas é alugada. Por pelo menos 6 vezes ele viu o carro do rapaz de 23 anos, que mora com o pai, de 60 anos, parado naquela vaga. Certo dia, a vítima encontrou um bilhete no para-brisa do carro, informando que a vaga não era dela, e sim dos vizinhos.

Já nesta segunda-feira, quando chegou em casa viu novamente o carro na vaga e foi até o rapaz, perguntando se ele era quem havia deixado o bilhete. Neste momento houve um desentendimento entre os moradores. O rapaz agrediu a vítima com três socos no rosto e as testemunhas contiveram o suspeito.

Mesmo assim, ele ainda ameaçou “se eu te achar de novo eu vou te bater”. O pai do rapaz ainda teria dito para ele pegar a arma que tinha no veículo e atirar na vítima. O caso foi denunciado à Polícia Civil e é tratado como lesão corporal dolosa e ameaça.

Prisão por tráfico de drogas

Briga por vaga de estacionamento em condomínio tem morador agredido a socos
Droga apreendida com o rapaz (Arquivo)

Em fevereiro de 2020, o rapaz denunciado foi preso em uma ação da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico). Ele era apontado como traficante responsável por abastecer a ‘alta sociedade’ campo-grandense.

Ele foi investigado e monitorado por aproximadamente dois meses, até que acabou flagrado entregando drogas para dois rapazes no dia 5 de fevereiro. A droga vendida pelo suspeito era importada dos Estados Unidos e enviada pelos Correios de um entregador de São Paulo (SP).

Após o flagrante, a polícia apreendeu a droga, haxixe, LSD e THC (Tetra-hidrocanabinol), sendo a primeira apreensão do componente puro da maconha feita pela Denar. Na casa do suspeito também foram encontrados mais de R$ 7 mil, possivelmente da venda do entorpecente. Após a prisão, a polícia revelou que em apenas um dos dias em que foi monitorado, o rapaz chegou a rodar mais de 100 quilômetros entregando droga em Campo Grande.

Jornal Midiamax