Polícia

Brasileiros presos na fronteira com arsenal de guerra são expulsos do Paraguai

Grupo de criminosos é ligado ao PCC e foi preso em Pedro Juan Caballero

Marcos Morandi Publicado em 25/10/2021, às 06h03

Grupo foi entregue neste domingo à Polícia Federal brasileira
Grupo foi entregue neste domingo à Polícia Federal brasileira - Polícia Nacional

As autoridades paraguaias expulsaram, neste domingo (25), os cinco brasileiros que foram presos em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. O grupo, que é ligado ao PCC (Primeiro Comando da Capital), estava com um arsenal de guerra. O líder também era procurado pela Interpol.

Jefferson Kelvin Gonçalves de Oliveira tem mandado de prisão por tráfico internacional de drogas e assassinato, além de Luiz Gustavo Alves Aguiar, Angelo Gabriel Pereira de Carvalho, Mizael Correia Viana, Marcio Vinicius da Paixão Viera. Os criminosos que possuem histórico com extensas fichas criminais foram entregues à Polícia Federal em Ciudade del Este.

O procedimento de expulsão foi realizado pela Divisão para a Execução de Acordos Internacionais com Instituições Homólogas — Comando Tripartite, apoio do Departamento de Combate ao Crime Organizado e do Grupo de Operações Especiais.

Com os brasileiros, a Polícia Nacional encontrou armas de fogo de grande calibre, armas curtas, pentes de rifle e pistola, munições, celulares de última geração, equipamentos de radiocomunicação, dinheiro e dois veículos de origem duvidosa.

O procurador Lorenzo Lezcano e o subcomissário Fernando Ruiz Díaz explicaram que Jefferson e Luiz são exigidos em seu país por serem "mandantes" de homicídios múltiplos e também por estarem relacionados ao tráfico de drogas e armas.

Jornal Midiamax