Polícia

Bope: 25 policiais receberam formação para atuar em situações de crise e alto risco

Durante curso, alunos apreenderam mais de 10 toneladas de maconha, na região de Ponta Porã

Fábio Oruê Publicado em 15/07/2021, às 20h31

Curso que aconteceu em regime de internato durou 55 dias
Curso que aconteceu em regime de internato durou 55 dias - Foto: Divulgação/ Sejusp

O Bope (Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar), formou essa semana 25 novos “Cateanos”, nome dado a quem conclui o Curso de Ações Táticas Especiais, com solenidade de formatura em Campo Grande.

De acordo com a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul), o Cate prepara o policial para atuar em ocorrências de alto risco e maior complexidade, como aquelas que envolvem explosivos, reféns, assaltos à bancos na modalidade novo cangaço, operações de fronteiras e comunidades ribeirinhas.

O curso que aconteceu em regime de internato durou 55 dias. Iniciaram o Cate 73 policiais, entre PMs de MS, do Mato Grosso e agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), sendo que somente 25 se formaram. Entre os formados estão policiais militares do Estado e PRFs.

Durante a fase técnico-policial, em que os policiais passaram por instruções variadas de técnicas e táticas de combate, tais como: patrulhamento tático, abordagem, armamento e tiro tático, defesa pessoal, uso de equipamentos de baixa letalidade e estágio, em apenas um dia realizaram a apreensão de mais de 10 toneladas de maconha, na região de Ponta Porã.

A solenidade contou com a presença do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira e do Comandante-Geral da PM, coronel Marcos Paulo Gimenez.

Jornal Midiamax