Polícia

Assassinados após sequestro na fronteira foram alvos de quadrilha que praticava extorsão, diz polícia

Quatro suspeitos já foram identificados e são acusados de crimes semelhantes

Danielle Errobidarte Publicado em 29/12/2021, às 07h12

None
(Foto: Reprodução/ ABC Color)

O sequestro que terminou com a morte de Hugo Milciades Barboza Esquivel, de 34 anos, e Mário Fabio López Romero, de 39, nesta terça-feira (28) pode ter sido motivado por extorsão e agressão das vítimas. Quatro suspeitos já foram identificados pela polícia paraguaia e, a princípio, não têm ligação com grupos terroristas.

Segundo o chefe do Departamento de Investigações de Homicídios do país vizinho, os suspeitos “são criminosos comuns que fazem agressões naquela região e foram desmembrados de um grupo anterior que agora tenta se fortalecer novamente”, afirmou o comissário Grance ao portal ABC Color.

Conforme explicado por ele, não é descartada a possibilidade de que o grupo seja ainda maior, entretanto somente quatro membros foram identificados até agora. Ainda segundo o comissário, o grupo tinha como objetivo “extorquir e cometer roubos, só para tirar dinheiro, com fins lucrativos”.

Os identificados já teriam participado de outros assaltos anteriormente, mas segundo a polícia, a falta de denúncia das vítimas dificulta a produção de provas para investigação. “É um grupo bem organizado e com experiência porque alguns integrantes já foram presos”, afirmou.

Assassinatos 

Mário Fabio López Romero era primo dos irmãos sequestrados na noite de segunda-feira (27). Um dos irmãos, Hugo Milciades Barbosa Esquivel, de 34 anos, também foi assassinado pelos sequestradores, enquanto Júlio César Barbosa Esquivel, 39 anos, teria sido socorrido ferido a tiros.

Os irmãos foram sequestrados em Yby Yaú, a aproximadamente 100 quilômetros da fronteira da Mato Grosso do Sul com o Paraguai. Hugo foi encontrado morto na manhã desta terça (28). Conforme as primeiras informações, após o sequestro os criminosos exigiram mais de R$ 85 mil pelo resgate.

Mário Fábio saiu em busca dos irmãos e teria trocado tiro com os sequestradores.Júlio Barbosa foi ferido no tiroteio e socorrido até um hospital. Já o Mário ficou desaparecido e o corpo foi encontrado nesta manhã, conforme o site ABC News. Hugo também foi encontrado morto, por policiais da Polícia Nacional do Paraguai, nesta manhã.

O comissário chefe do Departamento Antisequestro do Departamento de Concepcion, Pedro Miltos, disse que a família não tem posse e que são trabalhadores comuns.

Jornal Midiamax