Polícia

Assassinada logo após a mãe na fronteira já tinha denunciado o ex por agressões

Na ocasião ela teria acionado a polícia

Renata Portela Publicado em 04/05/2021, às 13h30

A jovem foi assassinada quando chegava no trabalho
A jovem foi assassinada quando chegava no trabalho - (Foto: Ponta Porã News)

No início do mês, Nahiala Victória Rodríguez, de 25 anos, tinha feito uma denúncia contra o ex-marido Antônio Cézar Cavalheiro Soares, suspeito de assassinar a jovem e a mãe Erika Rodríguez Salomón nesta terça-feira (4). Mãe e filha foram mortas com poucos minutos de diferença e o autor do crime é procurado.

A princípio, no dia 1º de maio Nahiala teria sido agredida pelo ex, que a chutou e cuspiu no rosto da vítima. Conforme o Ponta Porã News, a suspeita é de que a briga tenha começado por ciúmes do autor com a jovem.

A Polícia Paraguaia chegou a ser acionada e registrou a ocorrência, mas o caso não teria sido registrado em delegacia brasileira. No dia das agressões, Antônio ainda teria ameaçado a jovem, que disse que pegaria seus pertences e iria para a casa da mãe.

O agressor então teria dito que, se ela fosse embora e chamasse a polícia, ele a mataria. Em seguida, ele pegou o filho do casal, um bebê de 5 meses, e seguiu sentido Ponta Porã.

Duplo feminicídio

Nesta manhã, mãe e filha foram assassinadasem seus locais de trabalho. A ex-sogra de Antônio, Erika, foi morta no supermercado em que atuava. Já Nahiala foi assassinada ao chegar para trabalhar no Hospital Regional de Ponta Porã. O autor do crime é procurado pelas policiais brasileira e paraguaia.

Jornal Midiamax