Polícia

Após fake news viralizar, Sejusp nega que serial killer do DF chegou a MS

Link faz 'pegadinha' com print de notícias falsas e sofreu adaptação para cada estado

Renan Nucci Publicado em 21/06/2021, às 16h09

Serial killer está desaparecido após matar uma família e cometer vários outros crimes
Serial killer está desaparecido após matar uma família e cometer vários outros crimes - Divulgação

A Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) nega que Lázaro Barbosa, 32 anos, apelidado na internet de ‘serial killer do Distrito Federal’, tenha fugido para Mato Grosso do Sul. A pasta se manifestou depois que viralizaram mensagens falsas afirmando que ele teria vindo para este estado por ter parentes em Campo Grande.

“A Polícia do DF e de Goiás diz que Lázaro escapou em direção a fronteira do Goiás com MS, o mesmo roubou um carro em uma fazenda e abandonou próximo a Jaraguari MS. A polícia acredita que o criminoso está tentando chegar a cidade de Campo Grande MS, onde possui parentes. Fica o alerta de cuidado (sic)”, diz o post compartilhados no WhatsApp.

Prints de mensagens distintas que têm sido compartilhadas sobre o mesmo assunto. Foto: Reprodução

No entanto, a Sejusp garante não haver informações oficiais de que Lázaro tenha vindo para cá.”Estamos acompanhando e, caso necessário, todo e qualquer apoio será disponibilizado ao Estado vizinho. Até o momento não se tem notícia de que o foragido tenho vindo para cá, ou que passaria por aqui para chegar ao Paraguai ou Bolívia”, explicou a secretaria em nota.

No entanto, a pasta afirma que os serviços de  inteligência estão em contato com autoridades dos estados vizinhos, para eventuais necessidades. “Por enquanto há apenas a orientação aos policiais nos trabalhos ordinários de atenção durante as fiscalizações e abordagens”, conclui.

Policiais de Goiás e do Distrito Federal montaram uma força-tarefa com mais de 200 agentes nas buscas pelo criminoso, que está foragido há quase duas semanas. As buscas se concentram em uma área de matagal no distrito de Girassol, localizado na cidade de Cocalzinho do Goiás (GO), onde seria o último local onde o procurado foi visto.

Jornal Midiamax