Polícia

Amigos de Lucas, jovem que morreu carbonizado em tapeçaria, prestam homenagem nas redes sociais

Jovem entrou correndo no local após ter corpo incendiado em Campo Grande

Thatiana Melo Publicado em 24/11/2021, às 06h16

None
(Reprodução)

Amigos do jovem Lucas Correa Queiroz de 21 anos, lamentaram nas redes sociais a morte tão precoce do rapaz, nessa terça-feira (23), no incêndio em uma tapeçaria, em Campo Grande. O corpo do jovem foi encontrado em um mezanino da tapeçaria. 

Em uma das postagens uma amiga diz: “Eu vou carregar você no coração pro resto da minha vida… vou sentir tantas saudades de quando você vivia todos os dias aqui em casa tomando tereré, você fez parte da minha família, você já era de casa, agradeço a Deus pela oportunidade de ter te conhecido e ter me tornado sua amiga, brilha bastante aí em cima e você sempre será lembrado com a alegria e o sorriso no rosto de sempre! Vá em paz meu amigo e descanse em paz”.

Outra mensagem de um amigo lamenta a partida de Lucas: “Ah não mano por que Deus teve que tirar ele justo na melhor fazer da vida dele. Só de pensar que vou na praça e não vai ter ele pra zuar você comigo jogar vôlei pq velho”.

“Meu coração está em pedaços, não quero acreditar”, dizia outra amiga. Algumas mensagens desejam que Deus possa confortar o coração da família de Lucas depois da morte do rapaz. 

O incêndio

O fogo na tapeçaria teve início por volta das 16h10 dessa terça (23), próximo à antiga rodoviária, no Cruzamento da Rua Barão do Rio Branco com a Rua Alan Kardec, no Centro de Campo Grande. Foram utilizados mais de 60 mil litros de água para controlar as chamas. E após mais de 6 horas de trabalhos, os bombeiros encontraram o corpo de Lucas  já sem vida.

O corpo de Lucas foi encontrado por volta das 23 horas em um mezanino da tapeçaria. O fogo só controlado por volta das 20 horas de terça (23).

‘Brincadeira’ que acabou em morte

Informações da comunicação do Corpo de Bombeiros indicam que uma brincadeira com tinta spray e um isqueiro deu início ao fogo. Lucas, então teria sido atingido pelo fogo e logo depois entrou para o interior do prédio com o corpo em chamas. Depois disto, ele não foi mais visto.

Amigos de Lucas relataram que ele foi até o andar superior, onde há um mezanino. A maior dificuldade dos bombeiros durante o incêndio era o acesso à parte térrea para o combate, devido à grande quantidade de materiais inflamáveis. Todo o material foi retirado com uma retroescavadeira. Por causa deste incêndio de grandes proporções, muitos bombeiros que estavam de folga, foram ao local para ajudar.

Jornal Midiamax