Polícia

Aluno PM preso no dia da formatura é condenado por desacatar superior durante instrução em MS

Ele estava dormindo durante o exercício

Renata Portela Publicado em 27/09/2021, às 13h36

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - (Divulgação, PMMS)

Foi condenado a dois anos, um mês e 15 dias de reclusão, Mc Arthur Soares de Oliveira Franco, então aluno oficial da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) quando cometeu o crime. Ele responde por desacato, desrespeito a superior e recusa de obediência, fato ocorrido em janeiro deste ano, durante instrução na Fazenda da Embrapa, em Campo Grande.

Conforme registro da sentença, o ex-militar, licenciado em junho, cumprirá a pena em regime aberto. Segundo registro da Corregedoria, por volta das 4 horas do dia 14 de janeiro, capitão da FAB (Força Aérea Brasileira) fazia exercício com os alunos oficiais, como instrutor da disciplina de marchas e estacionamento. Parte dos alunos fazia patrulha ao redor do lago e o capitão percebeu ao fazer a checagem que havia um número menor de alunos.

Além disso, um dos alunos ‘gritou’ para conferência o número duas vezes. Ao perceber falta do aluno 310, o oficial foi até a margem do lago, onde percebeu Franco dormindo no meio do mato. Após ordem para que retornasse para o lago com os outros alunos, Franco teria dito: “Eu só obedeço ordem de oficial da PM”.

“Você quer que eu chame a major ou o coronel”, disse o oficial da FAB. O aluno foi orientado sobre as consequências da recusa de obediência e desrespeito a um oficial militar de patente superior. O tenente da PM chegou ao local, mas o aluno seguiu ‘debochando’ da situação e novamente se negou a entrar na água com os outros alunos.

O fato também foi presenciado pela major, que deu voz de prisão ao aluno. Ele foi encaminhado para a Corregedoria e liberado provisoriamente no dia seguinte, 15 de janeiro, em audiência de custódia. No dia 27 de janeiro, o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) ofereceu denúncia, recebida no dia seguinte pelo juiz Alexandre Antunes da Silva, da Auditoria Militar.

Em março, antes do evento de formatura dos alunos oficiais, o Mc Arthur se envolveu novamente em confusão e foi preso em flagrante. Ele teria discutido com outros cadetes por causa da posição em que deveria ficar no desfile e o caso terminou em vias de fato.

Preso em flagrante, o PM precisou ser algemado e levado por equipe do Batalhão de Choque até a Corregedoria.

Jornal Midiamax