Polícia

‘Agora você não mata mais ninguém’, disse acusado antes de matar colega a pauladas em cama

Antônio da Silva Roa de 41 anos teve a prisão preventiva decretada pela Justiça de Rio Brilhante a 158 quilômetros de Campo Grande após ao assassinato de Aparecido Ferreira de Souza de 43 anos, no último sábado (20), e pela tentativa de homicídio de outro homem que estava na casa bebendo junto do autor e […]

Thatiana Melo Publicado em 24/03/2021, às 12h24 - Atualizado em 25/03/2021, às 10h02

None

Antônio da Silva Roa de 41 anos teve a prisão preventiva decretada pela Justiça de Rio Brilhante a 158 quilômetros de Campo Grande após ao assassinato de Aparecido Ferreira de Souza de 43 anos, no último sábado (20), e pela tentativa de homicídio de outro homem que estava na casa bebendo junto do autor e de uma mulher.

Em depoimento, Antônio disse que cometeu o crime por ter ouvido uma conversa entre Aparecido e a outra vítima falando que iriam matá-lo. Ele ainda disse que contou a dona da casa o que havia ouvido sendo orientado a ir embora. Sendo que nisso, Antônio foi embora se escondendo em uma igreja onde consumiu uma garrafa de pinga.

Mas, ele resolveu voltar a casa por volta das 2 horas da madrugada do sábado com um pedaço de pau. Segundo o site Rio Brilhante em Tempo Real, ele entrou devagar na residência e foi até o quarto onde estava Aparecido dormindo e passou a desferir golpes contra a sua cabeça.

Antes de começar a golpear a vítima, o autor teria dito a ela, “Agora você não mata mais ninguém”. Aparecido foi espancado até a morte e a outra vítima foi socorrida com vida e levada para o hospital da cidade.

Antônio foi encontrado pela polícia andando na BR-267 sendo preso. Ele indicou para os policiais onde havia jogado o pedaço de pau para cometer os crimes.

Jornal Midiamax