Polícia

Advogada de Campo Grande é multada em R$ 35 mil por desmatamento ilegal

A PMA (Polícia Militar Ambiental) multou em R$ 35 mil uma advogada, de 51 anos, de Campo Grande por desmatamento ilegal em sua propriedade, localizada em Coxim. Conforme a ocorrência, as equipes da PMA constataram o desmatamento a partir de imagens obtidas por um drone e um GPS. Então, os militares verificaram que a proprietária […]

Gabriel Maymone Publicado em 27/01/2021, às 11h53

Área desmatada já abriga pastagem e tem até gado. (Foto: Divulgação / PMA)
Área desmatada já abriga pastagem e tem até gado. (Foto: Divulgação / PMA) - Área desmatada já abriga pastagem e tem até gado. (Foto: Divulgação / PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) multou em R$ 35 mil uma advogada, de 51 anos, de Campo Grande por desmatamento ilegal em sua propriedade, localizada em Coxim.

Conforme a ocorrência, as equipes da PMA constataram o desmatamento a partir de imagens obtidas por um drone e um GPS. Então, os militares verificaram que a proprietária não tinha autorização para derrubar a vegetação.

Com as imagens de satélite, foi possível identificar que a área foi desmatada ilegalmente entre o dia 30 de março de 2016 e 1 de outubro de 2017, conforme a análise multitemporal das imagens de satélites e perfez 35,35 hectares destruídos.

No local, já havia pastagem e criação de gado bovino. A madeira proveniente da vegetação desmatada já havia sido explorada e não estava mais no local.

A pecuarista, que exerce a profissão de advogada, residente em Campo Grande, foi autuada e recebeu multa administrativa de R$ 35.350,00. Ela também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. A autuada foi notificada a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada junto ao órgão ambiental estadual.

Jornal Midiamax