Polícia

Acusados de matar e queimar técnico agrícola na fronteira de MS vão a júri dia 22

Vítima foi morta com golpes de faca e depois teve o corpo incendiado com gasolina

Marcos Morandi Publicado em 20/09/2021, às 11h00

Ludwig Max Pockel, foi assassinato na fronteira
Ludwig Max Pockel, foi assassinato na fronteira - Reprodução

Está marcado para quarta-feira (22) o júri do casal acusado de matar o técnico agrícola brasileiro Ludwig Max Pockel, de 48 anos, na região do Distrito de Nova Itamarati, em Ponta Porã. Franciele Salmázio da Luz e Nadir Ricardo, conhecido como ‘pica-pau’, foram presos na noite de 29 de julho de 2020.

De acordo com o processo coordenado pela juíza de direito Thielly Dias de Alencar Pitthan, da 1ª Vara Criminal de Ponta Porã,  há provas de que os dois planejaram e executaram o assassinato de Ludwig.

A mulher, segundo investigações da Polícia Civil de Ponta Porã, teria levado a vítima até um matagal, próximo a uma plantação de milho. O homem foi assassinado a golpes de faca e depois teve o corpo incendiado com gasolina que foi retirada de sua própria motocicleta.

Jornal Midiamax