Polícia

Acusado de matar namorada a facadas durante abraço é preso 11 dias após o crime

Nesta quinta-feira (4), foi preso Rafael Moreira da Silva, de 25 anos, acusado do feminicídio de Luzinete Fernandes Pedro, de 47 anos. O crime aconteceu em Ladário, cidade que fica a 426 quilômetros de Campo Grande, em 21 de fevereiro. A prisão foi feita em conjunto pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil […]

Renata Portela Publicado em 04/03/2021, às 17h43

Rafael foi preso em Corumbá (Foto: Diário Corumbaense)
Rafael foi preso em Corumbá (Foto: Diário Corumbaense) - Rafael foi preso em Corumbá (Foto: Diário Corumbaense)

Nesta quinta-feira (4), foi preso Rafael Moreira da Silva, de 25 anos, acusado do feminicídio de Luzinete Fernandes Pedro, de 47 anos. O crime aconteceu em Ladário, cidade que fica a 426 quilômetros de Campo Grande, em 21 de fevereiro.

A prisão foi feita em conjunto pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Ladário e de Corumbá. Rafael foi preso em uma cervejaria, em Corumbá, e segundo o delegado de Ladário Luca Venditto Basso, o autor do crime mantinha um relacionamento há alguns meses com Luzinete.

Conforme o Diário Corumbaense, após o crime as equipes policiais iniciaram diligências e apuraram que o autor era companheiro da vítima. Rafael é de Rio Verde de Mato Grosso e foi morar em Ladário, quando passou a se relacionar com Luzinete.

“Testemunhas informaram que o casal discutia e tinha brigas constantes, mas não se sabe como os dois se conheceram”, relatou o delegado. Ainda conforme a autoridade policial, no dia do crime Rafael e Luzinete haviam discutido. “Após essa discussão, no meio da rua, Rafael abraçou a vítima e sacou a faca, dando golpes no peito e nas costas”, contou Basso.

Segundo testemunhas, o crime não foi notado de imediato, pois parecia que o casal se abraçava. Fo feito pedido da prisão de Rafael, que estava foragido e ficou escondido em Corumbá. A partir de algumas denúncias, ele foi localizado e preso.

Relembre o caso

Luzinete foi morta a golpes de faca na madrugada do dia 21 de fevereiro. Ela foi encontrada com perfurações nas costas e peito, caída na Rua Eucalipto. A vítima não portava documentos quando a equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou ao local e constatou o óbito.

Após a constatação, equipes da Polícia Civil e Perícia foram ao local e uma das irmãs da vítima fez o reconhecimento.

Jornal Midiamax