Polícia

Acusado de matar morador na Vila Marli após empréstimo de dinheiro vai continuar preso

Ele alegou que a vítima investiu sexualmente contra a namorada dele

Renata Portela Publicado em 26/11/2021, às 13h13

Gilmar foi encontrado morto no quintal da casa
Gilmar foi encontrado morto no quintal da casa - (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Nesta sexta-feira (26), em audiência de custódia, foi decretada a prisão preventiva de Jhonny Anastácio do Nascimento, de 33 anos, pelo homicídio de Gilmar da Silva Costa. O crime aconteceu na residência da vítima, na Vila Marli, na madrugada de quinta-feira (25).

Em interrogatório, Jhonny afirmou que a namorada tinha emprestado de Gilmar o valor de R$ 200 e teria deixado o celular como garantia, mas a mulher estava sem dinheiro para resgatar o aparelho. Assim, ‘Gil’ teria feito a proposta de manter relações sexuais com ela em troca de devolver o celular.

Jhonny afirmou que ele e a namorada foram até a casa da vítima depois da meia-noite de quinta (25), na tentativa de resgatar o aparelho. A mulher entrou na casa enquanto Jhonny ficou esperando do lado de fora, sendo que, minutos depois, ouviu gritos da namorada pedindo para que Gilmar tirasse as mãos de cima dela.

Assim, o suspeito entrou na casa e questionou o que estava acontecendo e, quando ficou sabendo da proposta, foi tirar satisfação com a vítima, que teria dito: "Você quer o celular? Espera aí, que vou pegar".

Gilmar então teria ido até o quintal e, segundo Jhonny, voltado com uma faca de açougueiro. Os dois teriam entrado em luta corporal e Jhonny acabou assassinando Gilmar com vários golpes. 'Gil', como era conhecido, foi encontrado morto no quintal por um vizinho, que percebeu o portão aberto, por volta de 1 hora.

O vizinho chamou pela vítima, mas não teve resposta. Ao entrar na casa, encontrou Gilberto caído no quintal, ensanguentado. Dentro da residência estava o cunhado de Gilmar, que é cadeirante e não consegue falar.

Foi acionado o socorro, que acabou constatando o óbito da vítima no local. Gilmar tinha vários ferimentos na cabeça, braços, mãos e tórax. A perícia foi até a residência e apreendeu um par de chinelos, um brinco, um molho de chaves, uma lâmina e um cabo de faca.

O autor do crime foi preso ainda na quinta-feira, por policiais da 2ª Delegacia de Polícia Civil.

Jornal Midiamax