Polícia

Acusado de deixar filhote de cachorro morrer de frio em Campo Grande fica preso

O enteado também foi detido e ganhou liberdade

Renata Portela Publicado em 30/07/2021, às 12h50

Filhote morreu por conta das baixas temperaturas
Filhote morreu por conta das baixas temperaturas - (Divulgação, PCMS)

Dois homens, de 27 e 23 anos, foram presos em flagrante na quinta-feira (29), após a polícia encontrar na casa deles um cachorro de apenas 5 meses, morto por hipotermia, e outro acorrentado em situação de maus-tratos. O caso aconteceu na Rua da Praia, no Jardim São Conrado, em Campo Grande.

Conforme informações do boletim de ocorrência, por volta das 8h30 equipe da Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista) recebeu informações sobre os cachorros, em situação de maus-tratos em uma casa. Os investigadores foram ao local e uma equipe do CCZ (Centro de Controle Zoonoses) tentava chamar os moradores, que não atendiam.

O outro cachorro estava amarrado e desnutrido (Divulgação, PCMS)

Os policiais conseguiram conversar com o homem de 27 anos, que se identificou como o morador, e encontraram o cãozinho de 5 meses, morto em decorrência do frio. Também havia outro cachorro, de um ano e dois meses, amarrado e em situação de maus-tratos, desnutrido. O suspeito contou que estava preso por tráfico e saiu na tarde de quarta-feira (28).

Além disso, teria ficado aproximadamente 28 dias preso e, depois, foi liberado com uso de tornozeleira. Por conta dos maus-tratos, o morador foi preso em flagrante. O enteado, de 23 anos, estava dentro da residência e se escondia em um dos quartos, mas também foi detido por não dar abrigo nem proteger os animais.

Na residência, ainda foram encontradas munições, que seriam do homem de 27 anos. Nesta sexta-feira (30), a dupla passou por audiência de custódia e o rapaz mais novo teve liberdade provisória concedida, enquanto o dono da casa e também dos cachorros teve prisão preventiva decretada.

Ele responderá pela posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, por conta das munições, além de maus-tratos e também praticar maus-tratos se ocorre morte do animal.

Jornal Midiamax